HomesegurançaPlano residual nacional 2020, relatório publicado

Plano residual nacional 2020, relatório publicado

O Ministério da Saúde publicou o relatório de resultados do Plano Nacional de Resíduos para 2020. A atividade é elaborada anualmente pelo Ministério, com base nas indicações previstas pelas normas europeias, e implementada em conjunto com as Autoridades Regionais e Locais competentes, o institutos zooprofiláticos experimentais e os laboratórios nacionais de referência.

O Plano Nacional de Resíduos (PNR) visa pesquisar os resíduos de substâncias farmacologicamente ativas e contaminantes químicos em animais vivos, seus excrementos e fluidos biológicos, em rações e água potável, bem como em tecidos e alimentos de origem animal, com o objetivo de de apurar casos de administração ilícita de substâncias proibidas ou não autorizadas ou utilizadas em condições diferentes das autorizadas, para verificar a conformidade dos alimentos com os LMR e os níveis máximos estabelecidos pela legislação pertinente.

A amostragem é realizada de forma inesperada, inesperada e de acordo com métodos projetados para garantir o 'fator surpresa' nos controles nas fazendas e nas unidades de primeiro processamento (por exemplo, matadouros).

A atividade do PNR 2020 na Itália

Negócio global

No âmbito de toda a atividade do Plano Nacional de Resíduos, em 2020 são:

  • 32.564 amostras foram coletadas
  • para um total de 401.682 determinações analíticas
  • em relação aos anos anteriores, verifica-se uma constância substancial no número de amostras colhidas, com um ligeiro decréscimo no último ano, mas com um aumento nos anos de
  • número de determinações analíticas.
Tabela 1. Atividades do NRP 2020 - Amostras e determinações analíticas

 

Durante toda a atividade, foram encontradas 47 amostras não conformes, divididas da seguinte forma (Tabela 5):

Tabela 5: Atividades PNR 2020 - Amostras e resultados não conformes

Deve-se lembrar que, por se tratar de não conformidades encontradas em atividades com diferentes estratégias de amostragem, não é significativo comparar o número total de não conformidades com o número total de amostras coletadas.

Tabela 3: Atividades do PNR 2020 - Visão geral das amostras coletadas

Amostras inadequadas

Em comparação com o ano anterior, há uma diminuição de amostras inadequadas destinadas à análise, o que indica uma melhora significativa nos procedimentos de amostragem das matrizes. Da totalidade das amostras colhidas, de fato, 117 delas eram inadequadas por diversos motivos, tais como:

  • Taxas erradas (10)
  • Amostras canceladas pelo ASL (3)
  • Amostra entregue em dois dias úteis (18)
  • Em mau estado (15)
  • Embalagem irregular (6)
  • Matriz não incluída no PNR (15)
  • Quantidade insuficiente (14)
  • Relatório não preenchido corretamente (3)
  • Outros (5)

Plano

As atividades de amostragem

De acordo com as produções nacionais e regionais, um plano direcionado é elaborado pelo Ministério da seguinte forma para 2020:

Tabela 2 - Imagem resumida da atividade de amostragem do Plano de Metas 2020

 

Gráfico 3 - Atividade de amostragem (em porcentagem do número mínimo e planejado)

Da tabela acima emergem algumas críticas do sistema, nomeadamente a fracasso em atingir os objetivos comunitários para suínos e aves, enquanto a criticidade encontrada nos últimos anos na caça foi resolvida.

A razão do incumprimento dos objectivos nacionais, e sobretudo comunitários, reside principalmente nas dificuldades encontradas na área devido à emergência pandémica vivida em 2020, que colocou sob pressão os sistemas de saúde de muitas regiões, a que as actividades se referem . do controlo alimentar oficial.

Tabela 8 - Detalhe da atividade de amostragem do Plano de Metas 2020

Atividades de amostragem regionais

Tabela - Percentagem de implementação por Regiões/PAs em relação à atividade prevista do PNR 2020, desagregada por setores de produção individuais (número de amostras colhidas e analisadas / número de amostras programadas)

na: não aplicável devido à ausência de programação

As atividades de amostragem coordenadas pela UVAC

Existem também planos de amostragem para bovinos, equídeos, ovinos e caprinos e suínos provenientes de Estados-Membros destinados diretamente ao abate, programados fora do sistema informático NSIS/PNR mas que em qualquer caso devem ser comunicados ao portal para permitir que a EFSA ' processamento de dados e resultados.

Amostragem de animais de outros Estados-Membros - fonte NSIS/PNR

 

Implementação para amostragem de animais de outros Estados-Membros

Assim, mantém-se confirmada a criticidade relativa à não comunicação de várias amostras (no total 145, igual a 13.4% do total) no sistema NSIS/PNR, o que compromete o seu envio à EFSA.

A atividade analítica

Em um nível puramente metodológico, com técnicas analíticas multirresíduos, buscam-se grupos de moléculas para garantir a cobertura das análises exigidas pelos padrões comunitários.

As 30.029 amostras coletadas como parte do plano direcionado foram analisadas para:

  • Substâncias do Grupo A - Substâncias proibidas e não autorizadas (42.7%)
    A - Substâncias com efeito anabólico e substâncias não autorizadas A1 - Estilbenos, seus derivados e seus sais e ésteres
    A2 - Agentes antitireoidianos A3 - Esteróides
    A4 - Lactonas de ácido resorcílico (incluindo zeranol) A5 - β-agonistas
    A6 - Substâncias incluídas no Anexo IV do Regulamento (CEE) n. 2377/90 do Conselho de 26 de junho de 1990 (agora revogado pelo Regulamento (CE) n.º 470/2009 e Regulamento (UE) n.º 37/2010)

 

  • Substâncias do grupo B - medicamentos autorizados e contaminantes (68.3%)
    B - Medicamentos veterinários e contaminantes
    B1 - Substâncias antibacterianas, incluindo sulfonamidas e quinolonas
    B2 - Outros medicamentos veterinários B2a - anti-helmínticos
    B2b - coccidiostáticos, incluindo nitroimidazóis B2c - carbamatos e piretróides
    B2d - tranquilizantes
    B2e - anti-inflamatórios não esteróides (AINS)
    B2f - outras substâncias com atividade farmacológica B3 - Outras substâncias e contaminantes para o meio ambiente B3a - compostos organoclorados, incluindo PCBs
    B3b - compostos organofosforados B3c - elementos químicos
    B3d - micotoxinas B3e - corantes B3f - outros

NB: Deve-se ter em mente que a soma do número de amostras analisadas para uma ou mais substâncias, pertencentes aos diferentes grupos de moléculas (por exemplo, a soma das amostras analisadas para substâncias da categoria A e B), não pode ser comparada com o número total de amostras coletadas.

Não conformidades

27 (equivalentes a 0.1% do total de amostras colhidas) eram amostras não conformes (20 colhidas no matadouro e 7 na exploração) devido à presença de resíduos em 2020. A maioria das não conformidades é atribuível ao excesso dos limites máximos de resíduos para substâncias antibióticas e esteróides.

Detalhes de amostras não conformes com referência aos grupos de substâncias indicadas

 

A tabela abaixo mostra os detalhes das matrizes não conformes.

Na última década (2010-2020) houve:

  • diminuição gradual do número de não conformidades com antibióticos,
  • constância substancial das outras substâncias contidas nos medicamentos autorizados
  • reaparecimento de não conformidade para substâncias proibidas.
Detalhe de amostras não conformes com referência aos setores de produção

As conclusões e ações após a não conformidade

Das 27 amostras consideradas não conformes, existem várias causas registadas pelas autoridades no sistema NSIS na sequência de investigações no local:

  • Contaminação Acidental (1 amostra)
  • Tratamento ilegal (5)
  • Período de retirada do medicamento não respeitado (1)
  • Não apurado (5)
  • Outras causas (8)
  • Contaminação ambiental (2)
  • Investigação em andamento (5)

A partir dessas não conformidades, surgiram ações corretivas subsequentes; tendo em conta que para cada amostra não conforme podem ter sido tomadas várias medidas, não é de estranhar que o número não coincida efetivamente com o número de amostras não conformes. De fato, as ações tomadas estão resumidas abaixo:

  • Consequências administrativas (19)
  • Crimes (7)
  • Lote retirado do mercado (4)
  • Controles intensificados na fazenda (19)
  • Notificação de aviso prévio (7)
  • Recusa de ajuda comunitária (11)
  • Verificação de registros de empresas (19)
  • Investigações de acompanhamento (10)
  • Destruição de animais/produtos (7)
  • Carcaça/produtos declarados impróprios para consumo humano (7)
  • Restrição à circulação de animais (4)
  • Controles intensificados antes do lançamento (7)
  • Animais sequestrados na fazenda (5)
  • Carcaças apreendidas no matadouro (4)
  • Controles intensificados em outras fazendas (2)
  • Amostragem adicional por suspeita (7)
  • Outras ações (3)
  • Recomendações (1).

O Extrapiano

Atividades de amostragem

Em caso de necessidades nacionais/locais particulares, atividades de amostragem Extrapiano direcionadas podem ser realizadas para buscar grupos de resíduos nas mesmas matrizes previstas no Plano. Em 2020, não foram planejadas atividades nacionais de Extrapiano, mas apenas e exclusivamente atividades regionais, conforme resumido na tabela abaixo.

Resumo das atividades regionais do Extra-Plane 2020

Quanto ao Extra-Plano, em 2020:

  • 1.555 amostras retiradas
  • 40.585 determinações analíticas realizadas

As amostras colhidas e testadas são:

Distribuição da atividade Extrapiano 2020 dividida por setor de produção

 

Como pode ser visto na tabela acima, a maior parte da amostragem foi realizada no leite para busca de substâncias antibacterianas e aflatoxinas.

A atividade analítica

Os parâmetros buscados foram os mesmos previstos no Plano “padrão” e as não conformidades que surgiram foram um total de 2, equivalente a 0,1% do total; em particular:

  • 1 amostra de músculo colhida no matadouro positiva para substâncias antibacterianas (causadas por tratamento ilícito)
  • 1 amostra de mel colhida em uma planta positiva para compostos organofosforados (causada por contaminação ambiental acidental).

Em ambos os casos, as ações corretivas gerais foram:

  1. produtos declarados impróprios para consumo humano
  2. contestação de crime
  3. destruição do produto.

O suspeito

Atividades de amostragem

No que diz respeito, ao invés, ao Plano do Suspeito, este prevê uma amostragem de matrizes:

  • se houver motivos para suspeitar da presença de quaisquer resíduos
  • seguintes não conformidades analíticas encontradas nas amostras coletadas no contexto do Plano e do Plano Extra
  • após relatos de resultados diagnósticos suspeitos no teste histológico
  • seguintes amostras em caso de Abate de Emergência Especial (MSU) positivo para substâncias inibidoras

Em 2020:

  • 980 amostras coletadas (maior número de amostras realizadas em bovinos)
  • 39.480 determinações analíticas realizadas

Em relação à busca de substâncias proibidas, há predominância da pesquisa de substâncias autorizadas, em especial antibióticos, cortisona e anti-inflamatórios não esteroidais.

Não conformidades detectadas no plano em Suspeito

18 (igual a 1,8% do total) eram matrizes não conformes em 2020 sujeitas a amostragem por suspeita, sendo 14 de bovinos e as restantes 13 de leite.

12 das 14 amostras não conformes relativas a bovinos referem-se à presença de substâncias antibióticas, após abate especial urgente.

As possíveis causas são atribuíveis à seguinte lista:

  • Contaminação Acidental (4 amostras)
  • Tratamento ilegal (3)
  • Contaminação ambiental (1)
  • Não apurado (3)
  • Outras causas, ou seja, causas não codificadas pela EFSA (3)
  • Tempo de retirada do medicamento não respeitado (4)

Ações tomadas após a não conformidade:

  • 13 Consequências administrativas
  • 8 Crimes
  • 5 Lote não lançado no mercado
  • 7 Controles intensificados na fazenda
  • 9 Recusa de ajuda comunitária
  • 15 Verificação de registros de empresas
  • 6 Investigações de acompanhamento
  • 13 Destruição de animais/produtos
  • 4 Carcaças/produtos declarados impróprios para consumo humano
  • 3 Controles intensificados antes do lançamento
  • 9 Carcaças confiscadas no matadouro
  • 1 Amostragem adicional sob suspeita
  • 1 Outras ações
  • 1 Acompanhamento

Tempos de implementação para o NRP 2020

Distribuição mensal da atividade de amostragem do Plano Alvo

Para dar cumprimento ao disposto na Decisão 98/179/CE, nomeadamente que "a atividade de amostragem PNR deve ser realizada com intervalos variáveis ​​ao longo de todo o ano, de modo a permitir uma distribuição uniforme das amostras", o plano direcionado para 2020 foi distribuído mensalmente.

A partir do gráfico abaixo, que destaca a distribuição da atividade de amostragem do PNR, esta sofreu uma inflexão fisiológica nos meses de janeiro, agosto e dezembro como também observado em anos anteriores, e em março/abril devido à dificuldade de realizar amostragem durante o período de bloqueio causado pela emergência Covid.

Distribuição mensal da atividade de amostragem do PNR de 2020

Tempos de aceitação, processamento de amostras e gerenciamento de dados

O procedimento do plano de amostragem prevê a entrega da matriz no menor tempo possível, ou seja, em até 2 dias úteis a partir da coleta ou em até 4 dias úteis se for considerado o fim de semana.

77% das amostras colhidas em 2020 nas 21 regiões italianas chegaram aos laboratórios de referência em 2 dias, enquanto 91% do total em qualquer caso em 4 dias.

Os tempos técnicos para emissão do relatório de ensaio (RDP) devem ser respectivamente:

  • não superior a 10 dias úteis (14 dias reais) para a busca de substâncias pertencentes à categoria A e caso tenha sido ordenada a apreensão cautelar;
  • não superior a 30 dias úteis (42 dias reais) para as substâncias pertencentes à categoria B.
    A Tabela 30 e o Gráfico 13 mostram o percentual de análises relatadas dentro do prazo previsto no plano (desde a entrega da amostra ao laboratório de análises até a emissão do laudo de ensaio), desagregadas por Regiões/PA e por categorias de substâncias .

Em 2020, se todas as amostras processadas e os respectivos parâmetros analíticos forem levados em consideração, 73% das amostras foram relatadas em 14 dias, enquanto 88% em 42 dias; estes atrasos foram objeto de observação crítica por parte da Comissão Europeia durante a auditoria que teve lugar em 2018.

Para facilitar o reporte anual, foi estabelecido que os dados relativos às amostras colhidas devem ser carregados no portal NSIS/PNR a cada dois meses. Em 2020, a média de 90% das amostras foram registradas corretamente de acordo com o tempo esperado. Embora possa parecer um valor positivo, cerca de um terço das Regiões estão abaixo deste limiar.

Foco em antibióticos

O PNR, portanto, torna-se uma ferramenta eficaz para monitorar a presença de resíduos de medicamentos veterinários e, consequentemente, contrariar o fenômeno da resistência aos antibióticos, avaliando indiretamente:

  • o uso correto do medicamento na fazenda,
  • cumprimento dos tempos de suspensão
  • o registro correto dos tratamentos e qualquer uso ilícito ou impróprio.

Em 2020, como parte do plano direcionado, de um total de 30.029 amostras totais analisadas para todas as substâncias e matrizes previstas, 8.677 amostras (cerca de 29%) foram analisadas para a busca de pelo menos uma substância antibiótica.

Das 8.677 amostras analisadas para substâncias antibióticas, foram encontradas 12 amostras não conformes, com 13 resultados não conformes, conforme tabela a seguir (Tabela 34):

Tabela 34 - Grupos de moléculas responsáveis ​​por não conformidades

A percentagem de não conformidade registada em 2020 para os antibióticos (0.14%), face ao total de amostras analisadas para esta categoria de substâncias, posiciona-se em valores que se mantêm constantes ao longo dos anos.

Criticidades na implementação do PNR 2020 e considerações para desenvolvimentos futuros

  • 2020 foi o terceiro ano de reporte das atividades com o novo sistema de recolha de dados, através do formato Standard Sample Description ver.2.0 (SSD2), adotado para cumprir a dívida de informação à Comissão Europeia e à EFSA.
  • Em termos de taxas de incumprimento e cumprimento, a situação é comparável à de anos anteriores.
  • A atividade do PNR 2020 caracterizou-se pelas dificuldades encontradas na área devido à emergência pandémica que atingiu necessariamente os sistemas regionais de saúde, responsáveis ​​pela realização da amostragem do PNR. A pressão considerável sobre o serviço nacional de saúde, para além dos problemas relacionados com o lockdown nacional vivido na primavera de 2020, foi um obstáculo à implementação do plano de amostragem e à análise das amostras, pois o mesmo pessoal do serviços de saúde , quando não afetados pela epidemia, foi atribuído a outras atividades emergenciais, como rastreamento de contatos ou análise de swab.
  • Estas dificuldades não permitiram, pela primeira vez na história do PNR, a consecução dos objectivos comunitários para algumas espécies animais, juntamente com o incumprimento dos objectivos nacionais de planeamento para várias espécies animais.
  • Mesmo que alguns objetivos nacionais e da UE em termos de número de amostras não tenham sido alcançados, há um aumento no número de determinações analíticas em relação aos anos anteriores, um sinal da crescente disponibilidade de investigações em laboratórios italianos.
  • Também para 2020 existem várias questões críticas em relação à qualidade dos dados reportados, em particular os analíticos, para os quais foram encontrados erros que em alguns casos podem afetar a transmissão para a EFSA. Nesta questão, o esforço iniciado nos últimos anos deve continuar a definir junto dos Laboratórios Nacionais de Referência regras informáticas mais rigorosas que impeçam a entrada de dados inconsistentes.
  • A utilização de itens genéricos como "Outros" ou "Desconhecidos" continua a ser utilizada, devendo ser utilizados itens mais específicos, também no que diz respeito aos grupos de moléculas.
  • No que respeita aos tempos de implementação, para além das habituais quebras observadas no primeiro mês de implementação do plano e nos meses de agosto e dezembro, a diminuição da atividade observada nos meses de março e abril de 2020, correspondendo aos primeiros meses do bloqueio nacional, é evidente.
  • Também para 2020, o IIZZSS não conseguiu carregar dados no sistema NSIS para amostragem de animais de outros Estados-Membros e enviados diretamente para os matadouros italianos.

Amostras não compatíveis - Plano direcionado


Amostras não conformes - Plano extra


Amostras Não Conformes - Suspeita

+ postagens

Veterinário da Universidade de Pádua, especializado na inspeção de alimentos de origem animal e especializado em reprodução, higiene, patologia de espécies aquáticas e controle de produtos derivados. Após várias experiências como gestor de qualidade no setor da restauração coletiva e gestão de um laboratório acreditado para análises agroalimentares, é gestor do Serviço Veterinário de Higiene Alimentar (SVIA) da ULSS 7 Pedemontana (Veneto)

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes

Traduzir »