IníciosegurançaCrimes alimentares, o governo Draghi salva a lei 283/1962. #Pás limpas

Crimes alimentares, o governo Draghi salva a lei 283/1962. #Pás limpas

O governo liderado por Mario Draghi garante a continuidade dos crimes alimentares previstos na lei 283/1962, ameaçados pelo decreto legislativo 27/21, com intervenção de última hora.

Um sinal de responsabilidade, em resposta aos apelos do Ministério Público no Tribunal de Turim e às preocupações das autoridades responsáveis ​​pelos controlos oficiais.

O problema sistêmico da deficiência continua a ser abordado governo e abusos de poder nos ministérios responsáveis ​​pela proteção da saúde dos cidadãos e políticas agroalimentares. #Pás limpas.

Segurança alimentar, DL 19.3.21

O decreto-lei 19.3.21 - 'medidas urgentes para sancionar regulamentos sobre segurança alimentar' – foi adotado à noite (19.3.21) pelo Conselho de Ministros, sob proposta do Presidente Mario Draghi e do Ministro da Justiça Marta Cartabia. As medidas urgentes corrigem o Decreto Legislativo 27/21, poucos dias após a sua entrada em vigor (24.3.21), na parte em que estava prevista a revogação dos crimes alimentares referidos na lei 283/1962.

'As regras introduzidas têm por finalidade evitar a revogação de todas as disposições penais e administrativas previstas na lei n. 30, realizado com o decreto legislativo de 1962 de fevereiro de 283, n. 2, bem como alguns artigos do decreto do Presidente da República de 2021 de março de 27, n. 26, em matéria de regulamentação higiênica da produção e comercialização de alimentos e bebidas.' (1)

Abusos de cargo e responsabilidade dos funcionários. #Pás limpas

Decreto legislativo 27/2021 'que teria passado como uma esponja nas sanções penais parecia realmente um erro, mas para o Ministro da Justiça Marta Cartabia prontamente remediou a situação. A revogação, aliás, não constava do texto enviado pelo Governo Conte ao Parlamento para aprovação', lemos no LabParlamento. (2)

Hora de apurar a veracidade desta informação. Se necessário, denuncie por abuso de poder e exonere imediatamente por justa causa o funcionário ministerial que introduziu de forma totalmente arbitrária uma cláusula adicional - em contraste com a lei de delegação europeia e a Constituição da República Italiana (3) - respeito conforme resolvido pelo anterior Conselho de Ministros.

Governance e boa governação. #Pás limpas

La governo na administração pública - ou seja, boa governança, transparência e prestação de contas - não pode mais esperar. Em primeiro lugar, nos ministérios de políticas agrícolas, de alimentação e de saúde. É urgente iniciar uma investigação sobre conflitos de interesses e interesses, corrupção e abusos de poder.
Alguns exemplos servem para mostrar os perigos e danos que ameaçam o sistema-país devido à perigosa conivência:

- € 4 bilhões dos fundos públicos atribuídos a Bruxelas na Política Agrícola Comum, CAP 2014-2020, foram queimados devido à má gestão do gerente geral da AGEA, Gabriele Papa Pagliardini. (4) Que, entre outras coisas, celebrou um acordo de distorção da concorrência com o CAA (Centro de Assistência Agrícola) de Coldiretti e é ao mesmo tempo acionista da AgriRevi, SpA da constelação do mesmo sindicato agrícola, (5 )

- Grande parte do Fundo de Recuperação (UE de próxima geração) será administrado por um MiPAAF que ainda é efetivamente controlado pelo círculo mágico de Coldiretti. Nas últimas semanas, o processo de adjudicação de um concurso de 12 milhões de euros para a biodiversidade na pecuária bovina está a decorrer sob auspícios incertos, com claros conflitos de interesse já relatados neste site, (6)

- um comitê de negócios está começando a administrar os tesouros dos agricultores italianos, com contribuições públicas e potenciais distorções da concorrência, em nome dos lucros pessoais e familiares de figuras do topo da Coldiretti. Em violação aos critérios mutualistas que vinculam a participação de Consórcios Agrícolas em sociedades anônimas. (7)

#Pás limpas, se não agora quando?

Dário Dongo

Note

(1) Conselho de Ministros. Comunicado de imprensa n. 8, 19.3.21. http://www.governo.it/it/articolo/comunicato-stampa-del-consiglio-dei-ministri-n-8/16428

(2) O decreto do escândalo foi cancelado. O governo restabelece as regras de segurança alimentar. Laboratório Parlamento. 20.3.21, https://www.labparlamento.it/cancellato-il-decreto-scandalo-il-governo-ristabilisce-le-regole-per-la-sicurezza-alimentare/

(3) Dário Dongo. Decreto Legislativo 27/21 e revogação da lei 283/1962, questão de legitimidade constitucional. PRESENTE (Grande comércio de comida italiana). 17.3.21/XNUMX/XNUMX, https://www.greatitalianfoodtrade.it/sicurezza/d-lgs-27-21-e-abrogazione-della-legge-283-1962-questione-di-legittimità-costituzionale

(4) Dario Dongo, Giulia Orsi. Relatório do Tribunal de Contas sobre a AGEA dirigido por Gabriele Papa Pagliardini. #Pás limpas. PRESENTE (Grande comércio de comida italiana) 12.3.21. https://www.greatitalianfoodtrade.it/mercati/relazione-della-corte-dei-conti-sull-agea-diretta-da-gabriele-papa-pagliardini-vanghepulite

(5) Dário Dongo. Conflito de interesses AGEA - Pagliardini - Coldiretti, perguntas ao Parlamento Europeu. PRESENTE (Grande comércio de comida italiana) 30.1.21. https://www.greatitalianfoodtrade.it/idee/conflitto-d-interessi-agea-pagliardini-coldiretti-interrogazioni-al-parlamento-europeo

(6) Dário Dongo. AIA, FEDANA e o bezerro de ouro, criadores em revolta. O exemplo ANARB. PRESENTE (Grande comércio de comida italiana) 4.3.21. https://www.greatitalianfoodtrade.it/mercati/aia-fedana-e-il-vitello-d-oro-allevatori-in-rivolta-l-esempio-di-anarb

(7) Dário Dongo. Federconsorzi 2 aka CAI SpA, um pouco de clareza. PRESENTE (Grande comércio de comida italiana). 15.3.21/XNUMX/XNUMX, https://www.greatitalianfoodtrade.it/idee/federconsorzi-2-alias-cai-spa-un-po-di-chiarezza

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes