HomeproduzirAmêndoa Avola, o papel do Consórcio de proteção

Amêndoa Avola, o papel do Consórcio de proteção

A Amêndoa Avola é um produto agroalimentar tradicional italiano (PAT), ainda exposto ao risco de falsificação e fraude alimentar que o seu Consórcio de proteção está empenhado em combater com tecnologias inovadoras. Veja como e por quê.

1) Cultivo de amendoeiras na Sicília

Sicily é a primeira região italiana no cultivo de amêndoas, abrangendo aproximadamente 80.000 hectares e produzindo em média 15.000 toneladas/ano. A amendoeira prospera no clima mediterrâneo, exigindo pouco processamento e insumos agrícolas (pesticidas, fertilizantes, água). Além de conferir às paisagens um espetáculo colorido, com sua floração precoce. (1)

Coleção de amêndoas ocorre entre agosto e setembro. E é seguida por uma série de processos - descasque, seleção, torrefação, descasque, conservação natural - visando a obtenção dos produtospronto para comer'. Estes processos requerem especial atenção, para prevenir a formação de aflatoxinas e garantir a segurança, bem como a qualidade das amêndoas. (2)

2) Amêndoa Avola

O microclima características da zona de produção - no sudeste da Sicília, na província de Siracusa (Itália) - e as práticas agronómicas tradicionais conferem à amêndoa Avola qualidades organolépticas distintas.

A forma oval e alongada, a casca dura, a semente doce e aromática, o maior teor de proteína e óleo da amêndoa Avola são característicos das três cultivares selecionadas para sua produção:

– Pizzuta, a mais procurada pela qualidade e sabor,

– Fascionello, mais produtivo e adequado para confeitaria,

– Romano, tardio e resiliente. (3)

3) Usos tradicionais e modernos

A pastelaria A tradição tradicional siciliana vê a Amêndoa Avola como protagonista em uma variedade de iguarias. Leite de amêndoa, granita siciliana, biscoitos, nougat, cassata, maçapão, pudim, massa martorana, etc. (4)

Amêndoas são cada vez mais apreciados tal como são - mesmo nas embalagens de dose única disponíveis em bares e 'máquinas de venda automática' - como snacks naturais, saudáveis ​​e veganos, 'prontos a consumir', ainda melhores se forem biológicos e provenientes de cadeias de abastecimento garantidas.

4) Contexto de mercado

A competição sobre os preços – exacerbados pelo dumping ambiental, como se viu no caso da Califórnia (5) – é implacável. E os distribuidores muitas vezes ignoram a capacidade dos consumidores de reconhecer os diferentes valores das amêndoas de qualidade.

Fraude alimentar e as falsificações também são generalizadas, infelizmente até em Itália. Como nosso site GIFT (Great Italian Food Trade), juntamente com o Avola Almond Protection Consortium, relataram repetidamente (6,7). A fiscalização do mercado é, portanto, essencial.

5) O papel do Consórcio de Proteção

O consórcio de proteção da Amêndoa Avola (Prunus amygdalus) tem um papel fundamental na redescoberta, garantia de autenticidade e valorização deste produto tradicional de elevada qualidade. Também através de atividades de investigação e inovação:

– a colaboração com o Departamento de Arboricultura da Universidade de Catânia e uma startup permitiu a identificação genómica da amêndoa Avola e a interceptação de fraudes através de análise de ADN,

– o projeto NUTRIMAN, no Horizonte 2020, permitiu desenvolver práticas agronómicas sustentáveis, destinadas a preservar a biodiversidade e a reduzir o impacto ambiental da fertilização,

– o estudo DEDiCa, realizado pelo Instituto Nacional do Cancro, considerou o papel das amêndoas na dieta mediterrânica e a sua influência na recorrência do cancro da mama.

6) Perspectivas

Valores da Amêndoa Avola - bem como as do Pistache Verde de Bronte DOP (8) - não se limitam às qualidades organolépticas que distinguem estes produtos de muitos outros.

Em ambos os casos temos em conta produções exclusivas – pela singularidade mas também pela delimitação territorial das áreas – enraizadas em maravilhosos terroirs e tradições centenárias, que envolvem centenas de agricultores e empresas agrícolas familiares.

A singularidade desses frutos extraordinários poderiam ser garantidos aos operadores e consumidores do planeta através de uma sólida plataforma blockchain, como a Wiise Chain, a exemplo do amendoim italiano do líder do setor Noberasco. (9)

Dario Dongo e Gabriele Sapienza

Note

(1) Consórcio para a proteção e melhoria da cadeia de abastecimento de amêndoa Avola https://tinyurl.com/mvfu7jmm

(2) Dário Dongo, Marta Cantado. RASFF 2022, relatório de segurança alimentar da UE. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 1.8.23

(3) Amêndoa de Avola. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 24.1.17

(4) PRESENTE. amêndoas. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 25.9.16,

(5) Dario Dongo, Corrado Bellia. Amêndoas sicilianas vs amêndoas californianas, um oceano de diferenças. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 27.11.20

(6) Dário Dongo, Marta Cantado. Amêndoa de Avola, análise de DNA revela duas maxi-fraudes em amêndoas açucaradas. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 27.7.19

(7) Dário Dongo, Eurospin, fraude na amêndoa de Avola com a marca 'Le Nostre Stelle'? GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 15.2.20

(8) Dario Dongo, Gabriele Sapienza. Pistache verde Bronte DOP, um tesouro siciliano. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 28.11.23

(9) Dario Dongo, Gianluca Mascellino. Blockchain pública, Noberasco no início com Wiise Chain. GIFT (Grande Comércio de Alimentos Italianos). 11.11.20

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes