HomeMissas italianasOu torta de macarrão de Ferrara

Ou torta de macarrão de Ferrara

É comum associado documentos do italiano tradição ao carnaval. Como as cuecas viradas (chiacchiereou mentirasou ferido) Como donzela e como panquecas. Porém, também existe um prato de massa: or macaroni pie, arraigado na história de Ferrara.

O bagunça, dos antigos ciganos ao tribunal da família Este

Já Marco Gavio Apicius (37 aC - 25 dC) - em seu "De re conquinaria" - traz ou "pasticium" como uma mistura de alimentos em um envelope de massa cozida no forno. Da antiga Roma à Idade Média, este tipo de bolo foi registrado no cardápio semanal dos monarcas camaldulenses no século XII, como o nome de “saborosas criações”. E é nos séculos Seguintes, entre XIV e XV, que o bagunça ganhar como um gramado de festa a ser exibido em inúmeras versões, com diversos recheios, entre carne e caças, peixe e crustáceos e até mesmo fruta e frutas secas.

O Torta de macarrão alla ferrarese, como ainda é conhecido, remontado à tribunal da família Este (1208-1598). Uma sofisticada elaboração de ingredientes finos coloca este prado num contexto elitista, restrito a convites de banquetes de alto nível. Ou ingrediente de milho precioso é um ramo de fraude que ainda se destaca Bondeno, na sede em mais antiga do território, como um  crime fraudulento.

O Torta de macarrão de Ferrara, do século XVIII até agora

O bagunça ferrarense if apresenta como um travesseiro dourado faça o que é difícil descobrir conteúdo e sabor. O delicado envelope de massa, decorado artisticamente, encontra-se com o recheio em uma união agridoce de memória Renascentista (que, não por acaso, se encontra também nos chapéus ruins de abóbora). O antigo, massa com ovos, não pode faltar. E ainda o ragu de carne ou de pombo, miúdos de frango, em um molho suave béchamel com perfume de trufa e cogumelos.

 A pastiz, mo bagatela; A ghè dentar balsamela; Pet em pui e macarun; Aghè dentar de filun; Ov, butir com eu sei furmai e por meia hora ele nunca perde um pouco ad trifula ch'vol al palà: e st'impast dentar em tal sol um nevoeiro emprestou infin c'ass pol, eco para se torna um pouco zaltin; e pouco a pouco muda lentamente; com o zaltin é quase d'or um poch palid ad culor; e po 'al fa a massa quebrada as'n'Artusi ad bona scola'(Ugo Vasé, poeta dialeto, século XIX-XX)

Do século XVIII até hoje, as receitas Seguiram diversos clichês. , principalmente, que ainda estão à comunidade e graças a Ferrara no século X e influenciou a cultura com sinais urbanos, história literatura. E, também, na receita do bagunça, versão vegetariana Kasher (pois carnes e resultados do leite não são usados). O animal, enfim, é feito em uma panela de cobre.

Dario Dongo e Susanna Tartari

+ postagens

Dario Dongo, advogado e jornalista, doutor em direito alimentar internacional, fundador da WIISE (FARE - GIFT - Food Times) e da Égalité.

+ postagens

História e cultura, comida e sociabilidade. Criadora do Carnaval renascentista de Ferrara e seus bailes palacianos, ela supervisionou a direção artística de vários eventos, incluindo mais recentemente o Presépio Vivo de Matera.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Descubra como seus dados são processados.

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes

Traduzir »