HomeIdéiaA grande mentira do óleo de palma sustentável. O relatório da Anistia Internacional...

A grande mentira do óleo de palma sustentável. Relatório da Anistia Internacional acerta o Big Food

A sustentabilidade do óleo de palma é apenas uma declaração vazia e infundada. Uma investigação conduzida pela Anistia Internacional nas plantações de palmeiras da Indonésia revela que as produções certificadas como "sustentáveis" pela RSPO são palco de graves violações de direitos humanos. A organização, na reportagem "O grande escândalo do dendê", atesta o uso de menores em condições perigosas, a exploração de trabalhadores, o uso de agrotóxicos proibidos que deixam feridas evidentes nos corpos das pessoas envolvidas na coleta de frutos usados ​​para produzir óleo de palma. Tudo isso em troca de recompensas miseráveis.

A Anistia Internacional seguiu o caminho óleo de palma das plantações de horror para as prateleiras das lojas, expondo até as grandes marcas de alimentos que declaram falsamente aos consumidores que usam óleo de palma sustentável.

Os nomes são os do clube exclusivo dos principais fabricantes mundiais de alimentos e produtos de higiene pessoal e doméstico: AFAMSA, ADM, Colgate-Palmolive, Elevance, Kellogg's, Nestlé, Procter & Gamble, Reckitt Benckiser e Unilever. Nove gigantes que em 2015 tiveram um faturamento total de US$ 325 bilhões em lucros. Todos os clientes do maior produtor de dendê do mundo, o gigante do agronegócio Wilmar, com sede em Cingapura.

“Grandes marcas como Colgate, Nestlé e Unilever eles garantem a seus consumidores que estão usando óleo de palma sustentável, mas nossa pesquisa sugere o contrário. Não há nada sustentável no óleo de palma que é produzido com trabalho infantil e forçado. As violações encontradas nas plantações de Wilmar não são casos isolados, mas o resultado previsível e sistemático da forma como esse produtor opera”, disse Meghna Abraham, da Anistia Internacional, que liderou a investigação.

A organização internacional está questionando as empresas envolvidas no escândalo para saber se compram da Wilmar o óleo de palma usado em produtos conhecidos, como sorvete Magnum, pasta de dente Colgate, cosméticos Dove, sopa Knorr, barra de chocolate KitKat, xampu Pantene, detergente Ariel e o Macarrão de pote de espaguete.

Marta Chamuscado

Jornalista profissional desde janeiro de 1995, trabalhou em jornais (Il Messaggero, Paese Sera, La Stampa) e periódicos (NumeroUno, Il Salvagente). Autora de pesquisas jornalísticas sobre alimentação, publicou o livro "Ler rótulos para saber o que comemos".

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes

Traduzir »